Ômega 3 na Gravidez

Ômega 3 na Gravidez

março 8, 2019 0 Por Ana

O ômega 3 é um importante nutriente na prevenção de doenças cardiovasculares e no controle do colesterol. Porém, mesmo com os mais diversos estudos comprovando a eficácia do consumo do nutriente, existem dúvidas sobre quando e quem pode consumir o suplemento ou seguir uma dieta rica em ômega 3. Alguns médicos e nutricionistas afirmam que existe uma quantidade limite de ômega 3 a ser consumido diariamente e ela não deve ser ultrapassada, pois podem surgir alguns efeitos colaterais indesejados.

Suplemento de ômega 3.

Os principais benefícios do ômega 3 envolvem proteger o coração, ele estabiliza o coração evitando episódios de arritmia e até mesmo infarto. O ômega 3 também controla o colesterol alto. O colesterol alto pode causar entupimento de gordura nas artérias e provocar  hipertensão, infarto e até mesmo derrame cerebral. O ômega 3 consegue alterar a composição sanguínea, promovendo o aumento do nível do colesterol bom e diminuindo o colesterol ruim, além de evitar a formação de gordura nas artérias. Isso garante a flexibilidade das veias e artérias, diminuindo o risco de problemas sérios.

Quais os benefícios do ômega 3?

O ômega 3 é um dos nutrientes mais estudados, pois a lista de benefícios é mais extensa do que os outros nutrientes. Pesquisadores tem procurado por contraindicações do consumo de ômega 3, principalmente para mulheres grávidas, porém nenhuma evidência prova que o ômega 3 pode ser maléfico para o desenvolvimento do bebê. Na verdade, há estudos comprovando que o consumo de ômega 3 ajuda no desenvolvimento do bebê e na saúde da gestante. Confira alguns dos benefícios para a mãe e para o bebê.

  • Combate à ansiedade e depressão: pesquisadores confirmaram que o ácido eicosapentaenoico presente no ômega 3 ajuda no tratamento da ansiedade e depressão. Em mulheres grávidas, o bem estar mental é importante para o desenvolvimento tranquilo do bebê.
  • Ajuda a tratar doenças autoimunes: doença autoimune é um estado de saúde em que o sistema imunológico destrói e ataca os tecidos do corpo. O ômega 3 pode prevenir esse tipo de problema, principalmente a diabetes do tipo 1, que é quando o sistema imunológico ataca o pâncreas.
  • Ajuda a controlar a hipertensão durante a gravidez: o ômega 3 se consumido, principalmente em peixes, tende a controlar a hipertensão. É necessário ter uma alimentação adequada para que aconteça a diminuição da pressão arterial. Em mulheres grávidas esse benefício é muito importante, pois a hipertensão durante a gravidez por causar parto prematuro.
  • Controla o colesterol: o ômega 3 faz parte dos ácidos graxos insaturados, que são gorduras boas que o nosso corpo não produz e que não aumentam o colesterol no sangue.
  • Bom para a saúde dos olhos: o ômega 3 é essencial para a saúde dos olhos pois faz parte do recobrimento da retina. A retina tem a função de transformar os estímulos luminosos em estímulos elétricos que fazem a comunicação com o cérebro para processar a visão.
  • Bom para o cérebro: o ômega 3 age em alguns componentes dos neurônios, melhorando o desempenho cognitivo e a comunicação entre as células do cérebro. Essa ação na comunicação entre as células melhora o desempenho cerebral.

Quais os benefícios do ômega 3 durante a gestação?

É importante lembrar que para a gestante conseguir usufruir dos benefícios do ômega 3 ela deve ter uma alimentação apropriada. Não só para a saúde e bom desenvolvimento do bebê, mas para a saúde dela mesma. Muitas mulheres ainda tem a dúvida se o ômega 3 pode trazer algum risco para o desenvolvimento do bebê, mas não há comprovação científica de que o ômega 3 possa causar algum mal. Os benefícios para a mãe são diversos e todos eles se refletem no bebê, pois o bem estar da gestante é essencial para o desenvolvimento de um bebê saudável. Confira agora alguns dos benefícios do ômega 3 durante a gestação.

  • O ômega 3 é importante para o bom funcionamento do cérebro e isso não é diferente com o feto. O ômega 3 age melhorando o desenvolvimento do cérebro e do sistema nervoso da criança.
  • O ômega 3 reduz os riscos de partos prematuros, já que ajuda a controlar a pressão alta e problemas com colesterol.
  • O ômega 3 reduz os riscos de depressão pós-parto, pois o ácido eicosapentaenoico auxilia no bom funcionamento neural, o que reduz os problemas de comunicação e os baixos níveis de serotonina.

Mulher grávida segurando a barriga.

Importante lembrar

É importante ter uma dieta saudável, que inclua alimentos saudáveis de origem vegetal e o menos industrializado possível. O consumo de ômega 3 por mulheres grávidas deve ser por meio da alimentação, não é recomendado consumir cápsulas de suplementação sem a indicação de um médico ou nutricionista. Mulheres que sofrem de alergias a peixes, alguns frutos do mar e que fazem uso de medicamentos anticoagulantes. 

Médico segurando mão feminina.

 

Fontes:

https://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/68771/2/39793.pdf

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19289957

https://www.scielosp.org/scielo.php?script/acidos-graxos-na-amamentacao.pdf