Hipertireoidismo emagrece?

Hipertireoidismo emagrece?

março 20, 2019 0 Por Daniela

A glândula da tireoide possui um papel bastante importante para o funcionamento do organismo, controlando a forma como o corpo gasta a energia dos alimentos consumidos, por exemplo. Isso ocorre por meio da liberação dos hormônios tireoidianos tiroxina (T4) e tri-iodotironina (T3) na corrente sanguínea, que devem estar com níveis estáveis para que o gasto de energia, processo chamado metabolismo, atue de forma correta no organismo.

Quando há uma disfunção na tireoide, fazendo a glândula produzir mais ou menos hormônios do que o necessário, o metabolismo sofre grandes alterações e pode ficar tanto lento quanto acelerado. Isso faz com que a pessoa não só perca ou ganhe peso, mas também sofra com diversos outros sintomas de acordo com a sua condição.

O Hipertireoidismo é uma das disfunções tireoidianas que, ao contrário do Hipotireoidismo, é caracterizada pela alta produção dos hormônios T3 e T4 pela glândula. Nesse caso há uma hiperatividade na ação da tireoide, que leva à aceleração do metabolismo, fazendo com que a pessoa perca peso rapidamente, de forma inesperada. Dessa forma, é correto afirmar que o Hipertireoidismo emagrece e, por isso, requer um tratamento imediato para evitar complicações mais sérias de saúde.

Embora possa atingir qualquer pessoa, de qualquer idade, o Hipertireoidismo é mais comum em mulheres, e acredita-se que as alterações hormonais sejam as principais desencadeantes do problema, assim como outros fatores genéticos. Além disso, indivíduos que possuem histórico familiar com registros da doença também têm mais chances de desenvolve-la em algum momento da vida e, por isso, devem realizar exames de rotina para conferir o funcionamento da tireoide.

Sintomas

pessoa conferindo peso na balança

A perda de peso súbita não é o único sinal dessa disfunção tireoidiana, que pode desencadear sintomas como:

  • Aumento do apetite
  • Ansiedade
  • Aumento da umidade da pele
  • Sensibilidade à luz
  • Vermelhidão nas palmas das mãos
  • Irritabilidade
  • Nervosismo
  • Fraqueza nas unhas
  • Fraqueza muscular
  • Palpitações e arritmia cardíaca
  • Hipertensão arterial
  • Suor em excesso
  • Tremores em algumas partes do corpo, como mãos e dedos
  • Glicose alta no sangue
  • Fadiga
  • Queda de cabelo ou fios quebradiços
  • Bócio, um aumento do volume da tireoide
  • Anemia
  • Diarreia
  • Aumento da vontade de urinar
  • Dificuldade para concentração
  • Insônia
  • Amnésia
  • Irregularidades no ciclo menstrual
  • Aumento das mamas em homens
  • Infertilidade

Hipertireoidismo engorda?

Como visto anteriormente, o Hipertireoidismo causa a aceleração do metabolismo, fazendo com que a pessoa sofra uma perda de peso considerável em um pequeno período de tempo. Portanto, o Hipertireoidismo não engorda.

O Hipotireoidismo, como visto anteriormente, é o contrário do Hipertireoidismo. Nele existe um baixo nível de produção de hormônios T3 e T4 pela glândula tireoide, fazendo com que o metabolismo fique lento. Dessa forma, a pessoa acaba ganhando peso e sofrendo diversas outras alterações no organismo, que podem ocorrer por um longo período de tempo sem chamar muita atenção. É importante ressaltar que o peso ganho pelo Hipotireoidismo não é tão alarmante, mas a condição pode resultar em cansaço excessivo, indisposição e dificuldades para emagrecer.

Diagnóstico e Tratamento

médica realizando exame físico em paciente, para diagnosticar hipertireoidismo

O diagnóstico de Hipertireoidismo é feito através de um exame físico, para analisar a existência de nódulos na tireoide, e um exame de sangue, para medir a quantidade de hormônios tireoidianos T3 e T4 e a dosagem de TSH. Se os níveis de T3 e T4 estiverem altos e os de TSH estiverem baixos, a condição é identificada.

Os profissionais da saúde que podem diagnosticar o Hipertireoidismo são:

  • Endocrinologista
  • Clínico geral

Existem diversos tipos de tratamento para Hipertireoidismo, que devem ser feitos de acordo com a causa da condição e a gravidade dos sintomas. Os principais são:

Medicamentos

O tratamento medicamentoso para Hipertireoidismo serve para reduzir a quantidade de hormônios produzidos pela glândula tireoide e, dessa forma, eliminando os sintomas incômodos da disfunção. O metimazol é o remédio antitireoidiano mais usado, mas embora haja grandes melhoras durante a terapia, ela pode não curar totalmente a condição.

Iodo radioativo

Outra opção de tratamento para Hipertireoidismo é a ingestão de iodo radioativo por meio de cápsulas, que resulta na destruição total da glândula tireoide, uma vez que sua disfunção pode prejudicar diversas atividades do organismo. Quem opta por esse tratamento deve consumir hormônios através de comprimidos pelo resto da vida, uma vez que a eliminação da glândula irá cessar sua produção.

Cirurgia

A cirurgia para a retirada de uma parte ou de toda glândula tireoide é indicada quando outros tratamentos não apresentam resultados positivos. Por também ser definitivo, é preciso repor os hormônios tireoidianos pelo resto da vida, a fim de regular o funcionamento do organismo.

Alimentação

O Hipertireoidismo exige um tratamento sob supervisão médica, com remédios ou outras terapias que poderão regular o funcionamento da glândula tireoide. No entanto, é possível também que algumas medidas sejam adotadas para que os resultados positivos sejam intensificados, reduzindo os sintomas da condição.

Por causar o emagrecimento súbito, o Hipertireoidismo também exige uma alimentação balanceada, com nutrientes que não irão prejudicar o tratamento ou aumentar a produção de hormônios. Portanto, confira a lista de alimentos que você pode consumir durante a recuperação, a fim de evitar novos problemas de saúde.

Cálcio

leite desnatado rico em cálcio para tratamento de hipertireoidismo

O Hipertireoidismo pode influenciar no desenvolvimento de diversas doenças nos ossos, como a Osteoporose. Por esse motivo, é recomendado que se consuma mais alimentos ricos em cálcio, como:

  • Leite desnatado
  • Feijão cozido
  • Brócolis cozidos
  • Ameixas secas

Vegetais crus

vegetais crus para tratar hipertireoidismo

A ingestão de iodo em excesso é uma das principais causas do Hipertireoidismo e, por isso, ele deve ser reduzido durante o tratamento. Os vegetais crus atuam na baixa absorção desse mineral, trazendo mais benefícios para a recuperação da disfunção tireoidiana. Os principais vegetais são:

  • Repolho
  • Rabanete
  • Cenoura
  • Couve-flor

Potássio

bananas com potássio para tratar hipertireoidismo

Devido aos sintomas do Hipertireoidismo, como taquicardia, suor excessivo e tremores, o organismo acaba sofrendo uma perda considerável de Potássio. Por esse motivo, é recomendo que se consuma alimentos ricos com esse mineral, a fim de reduzir os incômodos causados pela condição. Os principais são:

  • Espinafre
  • Abacate
  • Banana
  • Batata doce

Proteínas

proteínas para dieta de hipertireoidismo

A hiperatividade da glândula tireoide resulta na aceleração do metabolismo, o que pode resultar na queima de massa muscular em alguns casos. Para evitar o catabolismo, é indicado que se consuma mais proteínas nas refeições, incluindo:

  • Frango
  • Carne
  • Feijão
  • Cogumelos

Gorduras boas

alimentos ricos em gorduras boas para tratar hipertireoidismo

Uma das consequências do Hipertireoidismo envolve a compulsão alimentar, causada pela fome excessiva. A inclusão de gorduras boas na dieta pode ajudar no aumento da saciedade após as refeições, fazendo com que a pessoa não sinta tanta vontade de comer. Os principais alimentos ricos em gorduras boas são:

  • Coco
  • Azeite
  • Castanhas
  • Nozes

Chás calmantes

xícara de chá de camomila para tratar hipertireoidismo

Quem sofre com a hiperatividade da glândula tireoide pode acabar desenvolvendo mais ansiedade e nervosismo, o que acaba atrapalhando até mesmo a qualidade do sono durante a noite e as atividades cotidianas. Por isso, é indicado que se consuma chás com propriedades calmantes antes de dormir, promovendo o relaxamento e um melhor descanso. Os principais chás para o tratamento de Hipertireoidismo são:

  • Camomila
  • Erva-Cidreira
  •  Hortelã
  • Lavanda

Fontes:

http://www.hu.ufsc.br/setores/endocrinologia/wp-content/uploads/sites/23/2015/01/PROTOCOLO-DE-HIPERTIREOIDISMO-NO-ADULTO-OK-06-de-agosto.pdf

https://www.ufrgs.br/telessauders/documentos/protocolos_resumos/endocrino_resumo_hipertireoidismo_TSRS_20160324.pdf