Entenda a diferença entre o ômega 3, 6 e 9

Entenda a diferença entre o ômega 3, 6 e 9

março 7, 2019 0 Por Ana

Para o bom funcionamento do organismo são necessárias diversas substâncias e isso inclui uma boa quantidade de gordura. As gorduras não necessariamente são ruins, os ácidos graxos são muito importantes para o organismo funcionar de forma saudável, porém o corpo humano não é capaz de produzi-los. A alimentação saudável deve justamente trazer esses ácidos e nutrientes que o corpo não é capaz de produzir por conta própria. É muito importante termos uma alimentação bastante variada para não ter deficiências de nutrientes e causar o mau funcionamento do organismo.

Cápsulas de ômega 3

Alguns dos ácidos graxos essenciais são encontrados em alimentos como frutos do mar. O ômega 3 é o ácido graxo mais conhecido e consumido. Ele possui diversas funcionalidades, mas não é o único ácido graxo que é benéfico para a saúde. Existem também os ômegas 6 e 9. Entenda agora a diferença e os benefícios de cada um deles.

Ômega 3

É o nutriente mais conhecido e indicado por médicos e nutricionistas. O ômega 3 possui uma lista extensa de benefícios. É encontrado principalmente em frutos do mar, mas também pode ser encontrado nas frutas oleoginosas e em algumas verduras. O ômega 3 é o nutriente mais pesquisado por médicos pois a lista dos benefícios envolvem principalmente o coração. Esse tipo de gordura trata o colesterol alto, controla a glicose e principalmente, evita problemas graves de coração. O ômega 3 faz parte de uma família de ácidos graxos que o nosso corpo não pode produzir.

Prato de peixe grelhado com limão siciliano

O ômega 3 é um excelente regulador das plaquetas, isso evita a coagulação do sangue e possíveis AVC’s. É um potente estabilizador das atividades do coração, evitando episódios de arritmia. Porém, os benefícios ao coração não são as únicas utilidades do ômega 3. O colesterol alto – gordura que pode provocar o entupimento das artérias – também é um problema que pode ser evitado ao consumir o ômega 3.  O colesterol alto pode provocar hipertensão, infarto e derrame. O ômega 3 consegue alterar a composição sanguínea, promovendo o aumento do nível do colesterol bom e diminuindo o colesterol ruim, além de evitar a formação de gordura nas artérias. Isso garante a flexibilidade das veias e artérias, diminuindo o risco de problemas sérios.

Ômega 6

O ômega 6 é um ácido graxo cujo principal benefício é a manter as funções cerebrais saudáveis. Além disso, ele serve para manter a saúde da pele, dos cabelos e dos ossos. As principais fontes de ômega 6 são: germe de trigo, sementes de uva, pistache, óleo de girassol, óleo de semente de algodão, nozes e sementes no geral. Uma dieta que inclua fast food frequente pode colocar em risco a saúde, pois o excesso de ômega 6 faz mal. O ômega 6 deve ser ingerido em uma proporção equilibrada em relação ao ômega 3 

Óleo de semente de algodão

O ômega 6 também tem a função de baixar o mau colesterol e prevenir problemas cardiovasculares, infartos e derrames, mas estes não são os únicos benefícios. O ômega 6 é capaz de reduzir os sintomas da artrite reumatoide, evitar a osteoporose, controlar a hipertensão e principalmente, melhores respostas ao tratamento do câncer de mama. Para todos os fins, o ômega 6 deve ser ingerido com cautela. 

Ômega 9

O ômega 9 é uma gordura monoinsaturada, o que significa que ela possui apenas uma ligação de carbono. É o nutriente que auxilia na produção de hormônios sexuais (estrogênio e a testosterona), funciona como isolante térmico, é um dos nutrientes responsáveis pela formação da membrana celular e possui um importante papel na absorção de diversas outras vitaminas. O ômega 9 está presente em óleos de girassol, soja, abacate e mostarda. Também pode ser encontrada em frutas como macadâmia, avelãs, amêndoas e nozes. O ômega 9 também pode ser produzida produzido pelo corpo a partir da ingestão equilibrada de ômega 3 e 6. Uma das funções do ômega 9 é metabolizar as vitaminas A, D, E e K. 

Óleo de semente de girassol

O ômega 9 é um importante aliado no tratamento de algumas doenças, como colesterol alto, problemas imunológicos e ajuda a proteger contra determinados tipos de câncer. O ômega 9, por fazer parte da construção da membrana celular presente na epiderme, é um potente agente para manter a pele saudável. Ele cria uma barreira protetora, evitando a desidratação e mantendo a temperatura do corpo estável. Por ser rico em antioxidantes, o ômega 9 é um ótimo anti-inflamatório natural, servindo para principalmente proteger o coração. 

 

Fontes:

http://aditivosingredientes.com.br/upload_arquivos/201603/entenda-as-diferencas-entre-omega-369.pdf 

http://www.apn.org.pt/documentos/ebooks/Ebook_Dieta_Mediterranica.pdf

https://edisciplinas.usp.br/mod/resource/view.php?id=1634049